Como o mergulho pode te dar uma renda extra


“Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida”. Com esta frase do pensador chinês Confúcio, muitas pessoas vivem em busca de uma profissão em que possam aliar prazer e diversão com uma fonte de renda. Para quem ama mergulhar, nada mais natural do que pensar no mergulho como segunda profissão e se imaginar em lugares paradisíacos, mergulhando todos os dias em águas quentes, visibilidade ilimitada e ainda receber por isto. Parece um sonho, certo?

Mesmo que você já tenha uma carreira bem sucedida, um bom emprego ou uma grande empresa, você também pode ter o mergulho como segunda profissão. É verdade que para se tornar um profissional do mergulho é preciso muita dedicação e comprometimento, mas também é verdade que isso significa que você terá que passar bastante tempo dentro d’água, tanto na piscina quanto no mar. É claro que nem sempre a água vai estar quentinha e a visibilidade boa, mas são ossos do ofício. Por mais trabalhoso que seja em alguns casos, em grande parte do tempo, sua dedicação será recompensada com momentos de muito prazer e diversão.

Dentro do mergulho recreativo, você pode começar como profissional tornando-se um Dive Guide, ou guia de mergulho. Para isto, é preciso ter completado o curso de Diver Stress and Rescue, ter pelo menos 40 mergulhos logados para começar seu treinamento e alguma experiência comprovada em navegação, mergulho noturno e profundo. A formação de Dive Guide em si pode ser feita a partir dos 15 anos, mas para trabalhar como profissional só a partir dos 18. Como Dive Guide você poderá guiar grupos de turismo em mergulhos nos mais diversos pontos, organizar viagens ou mesmo trabalhar em um barco ou operadora.

Se você quer ir além do Dive Guide e se aprofundar no conhecimento teórico do mergulho, pode se tornar um Divemaster. Para isto, basta completar o curso da especialidade Ciência do Mergulho depois de já ter se formado como Dive Guide. Em ciência do mergulho você aprenderá mais sobre física, fisiologia e toda a ciência que envolve esta prática que tanto amamos. Com todo este conhecimento teórico aliado à prática, você será um Divemaster.

Se apenas guiar mergulhadores já não é mais suficiente e você quer começar a compartilhar seu prazer pelo fundo do mar com outras pessoas que ainda não são mergulhadoras? Então chegou a hora de começar seu caminho para tornar-se instrutor. O primeiro passo é completar sua formação como Assistente de Instrutor, em que já poderá ministrar alguns cursos, como o de flutuabilidade, ecologia marinha e React Right, além de começar a fazer os mergulhos de Try Scuba, o chamado batismo. Assim, poderá levar para o fundo do mar as pessoas que ainda não tiveram esta oportunidade, enquanto também trabalha como assistente nas aulas teóricas, na piscina e no mar dos cursos dados pelos instrutores mais experientes. Com o tempo, ganhará mais experiência e poderá se aprofundar nos conhecimentos teóricos para então chegar ao posto de instrutor e começar a formar novos mergulhadores. Daí para frente, é uma nova caminhada que se inicia, mas agora dentro do mundo da instrução de mergulho.

E aí, já pensou em ter o mergulho como segunda profissão? O Ramon Portella contou um pouco pra gente como está sendo a experiência dele!

Caio Salles é jornalista, instrutor de mergulho da Coral de Fogo - Diving Experience, video maker e idealizador do Projeto Verde Mar.

#mergulho #mergulhoprofissional #escolademergulho #instrutordemergulho #divemaster #diveguide

Endereço
Av. Repórter Nestor Moreira, 01
Mourisco Mar Botafogo,
Escola de Mergulho Coral de Fogo
Botafogo, Rio de Janeiro - RJ
CEP 22290-210

Ligue ou envie uma mensagem

Cel.:       (21) 96515-1629

Horário de Funcionamento
Segunda a Sexta das 9h às 18h